Relação entre a Escola Francesa de Maputo e a Embaixada

Associação de direito local, a escola francesa de Maputo (EFM) é um estabelecimento convencionado com a Agencia para o Ensino Francês no Estrangeiro (AEFE) e possui ligações directas com a Embaixada de França em Moçambique.

O Embaixador de França é presidente honorário da associação dos país de alunos. Na qualidade de representante do estado Francês.

Ele assegura uma tutela sobre os agentes do estados destacados pela AEFE, junto da escola Francesa de Maputo. Ele é o garante do respeito da boa aplicação das instruções da AEFE. Ele defende os direitos da Escola Francesa, junto do Estado Moçambicano.

O Conselheiro de Cooperação e Acção Cultural da Embaixada da França é membro de direito do conselho de administração da escola, com voz consultiva. Ele representa a embaixada de França em cada reunião do CA..

Ele preside o conselho do estabelecimento assim como as reuniões para exame dos pedidos de bolsas para os alunos Franceses, no quadro da AEFE.

Ele é o superior hierárquico directo do director e defende os interesses do estado Francês junto do CA. Ele emite um parecer sobre os pedidos de financiamento do estabelecimento, junto da AEFE..

Ele tem, finalmente, funções de inspector da academia para a escolarização dos ciclos primários e maternal e reitor dos ciclos do colégio e liceu. A este titulo, ele dá um parecer de oportunidade sobre os projectos extra-escolares da EFM (viagens de descobertas….)

O cônsul prepara as comissões de bolsa da AEFE, especialmente, fazendo o inquérito social junto das famílias Francesas que solicitam bolsas. Contactando com a comunidade francesa, ele intervém para todas as questões relevantes da sua competência (adopção, nacionalidade, voto, segurança dos Franceses….)

Dernière modification : 17/04/2012

Haut de page