Obtenção do estatuto de organização Internacional, pelo CGIAR, parceria mundial de pesquisa agronómica sediada em Montpellier


Paris, 2 de Março de 2012

Declaração de Henri de Raincourt, Ministro para a Cooperação.
"O Grupo Consultivo de Pesquisa Agrícola Internacional (CGIAR) acaba de obter oficialmente, hoje, 2 de Março de 2012, o estatuto de Organização Internacional.
Congratulo-me por esta evolução para a qual a França contribuíu fortemente. Trata-se de uma etapa importante para a pesquisa agrícola mundial e para o nosso combate contra a fome. O estatuto ora atribuído facilitará a mobilização dos recursos financeiros e a coordenação da pesquisa agrícola mundial ao serviço do desenvolvimento, bem como o seu impacto na vida de milhões de camponeses do Sul.
O CGIAR representa a mais ampla parceria mundial de pesquisa agrícola para o desenvolvimento, e que visa a redução da pobreza e da fome, o melhoramento da segurança alimentar e a saúde humana.
O CGIAR dispõe de 15 centros de pesquisas agrícolas internacionais e trabalha em programas especializados em culturas alimentares (arroz, trigo, batata, culturas florestais, agricultura tropical, criação e gado, etc.) e na gestão sustentável dos recurso naturais (solos, utilização da água agrícola, luta contra as mudanças climáticas, etc.). Esses programas representam um investimento internacional de pesquisa para o desenvolvimento de cerca de 600 milhões de euros. O CGIAR trabalha em estreita colaboração com centenas de parceiros, incluindo os institutos de pesquisa internacionais e regionais, as organizações da sociedade civil, as universidades e o sector privado.
Desde a sua criação em 1971, o CGIAR provou que investir na pesquisa agrícola contribui eficazmente no combate contra a fome e a desnutrição.
Em Outubro de 2010, no termo de um concurso internacional, o CGIAR efectuou a escolha do sítio de Agropolis Internacional para acolher a sua sede. Montpellier torna-se assim a "capital mundial" da pesquisa agrícola para o desenvolvimento.
Em Setembro de 2011, no âmbito do G20, fui o primeiro signatário de um "Acordo que instituiu o Consórcio dos Centros de Pesquisa Agrícola Internacional", conjuntamente com a Hungria. A França congratula-se pela assinatura, hoje, por um terceiro país, a Dinamarca, que faz com que este Acordo entre definitivamente em vigor. A Dinamarca é um parceiro privilegiado do CGIAR há 40 anos e participou com 150 milhões de euros no total.
O Ministério dos Negócios Estrangeiros e Europeus é o depositário desse Acordo no plano internacional. "

Declaração de Henri de Raincourt, Ministre para a Cooperação

Dernière modification : 06/03/2012

Haut de page