Moçambique lança o primeiro programa no domínio de energias renováveis

Moçambique pretende implementar um mecanismo de licitação competitivo para desenvolver os seus futuros projectos de energias renováveis. Este programa foi anunciado conjuntamente pela Ministra dos Recursos Minerais e Energia, Leticia Klemens, e pelo Presidente do Conselho de Administração da Electricidade de Moçambique (EDM) na ocasião do lançamento do projecto de Assistência Técnica à EDM e às instituições moçambicanas. O projecto será financiado através de um donativo do Fundo fiduciário da União Europeia para África dedicado ao sector de infra-estruturas no valor de 4 Milhões de Euros sob gestão da Agence Française de Développement.

Este programa deverá permitir o financiamento de estudos técnicos e financeiros dos futuros projectos no domínio de energias renováveis (solar e fotovoltaicos) interligados a nível nacional, bem como definir um quadro transparente para promover a competitividade entre os desenvolvedores. Para Moçambique, o objectivo é de elevar-se para o mais alto nível em termos das melhores práticas internacionais e de assegurar o fornecimento de energia de qualidade ao menor custo conferindo uma concorrência sobre o mercado promissor, após o firmamento da primeira central fotovoltaica do país em Mocuba (40 MW, desenvolvida por Scatec) e depois de haver certeza em relação ao ponto relativo à finalização da central de Metoro (40 MW, desenvolvida por Neoen).

A cerimónia contou ainda com a participação dos Embaixadores da União Europeiae da França, e da Directora Regional da AFD em Joanesburgo, que foram unânimes em sublinhar o papel relevante que a Europa deverá ter no que tange as energias renováveis e a cooperação estreita que se deve encorajar entre as instituições a fim de se concretizar as respectivas responsabilidades, nomeadamente no âmbito da Declaração conjunta, UE-Moçambique, sobre as energias renováveis e do Acordo de Paris sobre o Clima.

Dernière modification : 11/10/2017

Haut de page