Malangatana Comendadores das Artes e Letras

O Artista plástico Malangatana Ngwenya, carinhosamente chamado “o Mestre”, foi condecorado na Quinta-feira, 20 de Setembro, Comendador das Artes e das Letras pelo Sr. Thierry Viteau, Embaixador de França.
- 
- 
- 
- A cerimónia, que teve lugar na residência de França, foi honrada com a presença do Sr. Aires Aly, Ministro moçambicano da Educação e Cultura, do fotógrafo Ricardo Rangel (recentemente condecorado pela França Oficial das Artes e das Letras), do Sr. Eneas Comiche, Presidente do Município de Maputo, assim como de cineastas participantes do Festival do filme documentário “Dockanema”, membros do corpo diplomático, da imprensa local e estrangeira, familiares e amigos de Malangatana Ngwenya.
- 
- 
- 
- Na sua alocução, o Embaixador sublinhou que entre as razões que incitaram a França a elevar ao grau de “Comendador das Artes e das Letras” esta grande personalidade artística e política, está a relação privilegiada que mantém com a França desde a sua primeira exposição no “Musée de l’Homme” em Paris nos anos 70, a difusão da sua arte no mundo inteiro e a diversidade da sua obra.
- 
- 
- 
- Por sua vez, o Mestre Malangatana, francófilo e francófono, frisou durante o seu discurso carregado de emoção, que a França é um país que contribui de maneira importante para o desenvolvimento da cultura e da política no mundo. É o país que acolhe os grandes idealistas africanos em momentos críticos e que permite a divulgação da cultura de vários países.
- 
- 
- 
- A cerimónia deu lugar à apresentação de algumas das obras preferidas do pintor bem como à exibição de cantos e danças tradicionais de Moçambique. Após a condecoração, o Sr. Viteau ofereceu ao artista alguns dos seus álbuns favoritos da canção francesa (Edith Piaf, etc).
- 
- 

Dernière modification : 02/02/2010

Haut de page