Intervenção do Sexcia Embaixador em Homenagem às vítimas

A França está de luto. Ela foi vítima na Sexta-Feira passada em Saint-Denis e em Paris, de uma agressão cobarde, de uma barbárie total e de uma magnitude sem precedentes. Com a comunidade nacional, rendemos homenagem às vítimas estrangeiras e francesas e partilhamos a dor, a angústia de suas famílias e parentes.
Conforme o disse o Presidente da República “Face ao susto, existe uma Nação que sabe defender-se, que sabe mobilizar os suas forças e, uma vez mais, saberá vencer os terroristas.”
O que aconteceu é um acto de guerra e face à guerra, o país toma as decisões que se impõem. É um acto de guerra levado a cabo por uma força armada, uma organização Daech, contra a França, contra os ideais que ela defende, contra o que ela é : um país livre, democrático que carrega consigo os valores universais de liberdade, igualdade e fraternidade.
A França foi afectada e magoada na carne dos seus filhos feridos e também dos seus amigos estrangeiros que tinham vindo com eles partilhar a doçura de viver livre sob o céu de Paris
A França é todavia reconfortada pela imensa vaga de apoio que se exprime pelo mundo nestas horas trágicas. Paris e a França mantêm o espírito do iluminismo, é certamente isso que as mulheres e homens de hoje querem defender manifestando o seu apoio.
Os agressores imaginam sem dúvida poder destruir o que é a alma da França.
Poi então, não! Mais do que nunca, a França está determinada a defender, uma vez mais – como muitas vezes o fez até nas horas mais sombrias da sua história – a liberdade, os direitos humanos, a dignidade da pessoa humana e a democracia. Uma vez mais ela saberá enfrentar a situação com a ajuda dos seus aliados e dos seus amigos, para que a justiça e a paz triunfem.
Que os inimigos da liberdade não enganem quanto a isso : « É ela que dirá a última palavra!
Viva a República, viva a França.
JPEG

Dernière modification : 16/11/2015

Haut de page