Escala em Maputo do L’Atalante, Navio Francês de Pesquisa Oceanográfica do IFREMER De 27 de Outubro a 1 de Novembro de 2014

O L’ Atalante é um dos navios de pesquisa do Instituto Francês de Investigação para a Exploração do Mar-IFREMER em serviço desde 1990. Este navio de pesquisa multidisciplinar destina-se à geociências marinhas, à oceanografia física e à biologia marinha. Equipado de 8 laboratórios em uma área de aproximadamente 130m², o navio irá atracar em Maputo de 27 Outubro a 1 de Novembro. Esta escala do L’ Atalante em Moçambique insere-se no programa de 2014 desta Embaixada “Mar Nosso-Notre Mer”, cujas actividades estão sendo realizadas em diferentes províncias. O ponto central deste programa foi o seminário multidisciplinar sobre o Canal de Moçambique que se realizou no mês de Abril, no Centro Cultural Franco-Moçambicano.
JPEG
Motivado por várias missões científicas no Oceano Índico, a passagem de L’ Atalante por Maputo será a ocasião para a assinatura de um memorando de entendimento entre IFRMER e a Universidade Eduardo Mondlane com o fim de desenvolver a cooperação entre as duas instituições no domínio das ciências marinhas. A vizinhança marítima com França (Ilhas Eparsas, Mayotte , Ilha Reunião), várias áreas de interesse comum , como a segurança marítima , a gestão sustentável dos recursos , a protecção do meio-ambiente ou o impacto das alterações climáticas, tornam esta parceria óbvia.

Os Jornalistas serão recebidos a bordo do L’Atalante no dia 29 de Outubro, às 10h00, pelo Embaixador de França e pelo Chefe desta missão científica do Ifremer para uma conferência de imprensa seguida de uma visita guiada.

Por razões de segurança, apenas poderão visitar o L’ Atalante, os jornalistas e os operadores de câmara que previamente se inscrevam na Embaixada (serviço de imprensa) e sejam portadores de uma identificação na entrada do Porto de Maputo no dia da visita.

Característica do L’ Atalante, um navio de pesquisa multidisciplinar

O L’ Atalante está equipado de um submarino náutico habitável (-6000m), de um robot telecomando, Victor 6000. Os seus guinchos oceanográficos também são capazes de rastrear amostras de água a uma profundidade de 8000m. Possui igualmente, instrumentos de medição sísmica (flauta sísmica, compressores e canhões de ar comprimido). Este navio tem a capacidade também de extrair amostras do fundo do mar. Enfim, o navio está equipado de duas sondas Simrad multifuncionais ultra-profundas: EM- 122 para grandes profundidades, e EM 710 para pequenas e médias profundidades, e um dispositivo acústico (ADCP) para medir correntes marítimas contínuas a partir da superfície de mais de 1000 metros. O navio pode acolher a bordo 30 cientistas e 30 marinheiros.

Para uma visita virtual do navio:

Dernière modification : 24/10/2014

Haut de page