Entrevista com a nova directora geral do Clube de Negócios França-Moçambique

JPEG Audrey GORTANA VALLET é a nova directora geral do Clube de Negócios França-Moçambique com a qual partilhámos alguns minutos de conversa.

Audrey, quando é que chegou a Moçambique e desde quando dirige o Clube?

Eu sou responsável pelo Clube de Negócios França-Moçambique desde 12 de Outubro de 2016: Assumi as funções de Directora Geral desta associação 4 meses depois da minha chegada a Moçambique, entusiasmada pelo desafio de transformar esta associação numa verdadeira câmara do comércio e indústria francesa no estrangeiro.
Esta função permite-me prosseguir no campo e em contacto directo com empresas, o trabalho de consultoria que levei a cabo durante 10 anos na EY Paris (Ernst & Young), no departamento de desenvolvimento económico dos territórios. A minha ambição é que o clube se torne um parceiro reconhecido do ambiente de negócios em Moçambique, capaz de participar no desenvolvimento de relações comerciais entre os nossos dois países. Desde que me engajei ao serviço da comunidade empresarial da França em Moçambique, descobri a vitalidade e espírito de cooperação que conduz as empresas francesas que operam aqui, e é nessa mesma dinâmica que desejo desenvolver o Clube de Negócios para torná-lo um catalisador de energia e sinergia por um lado, e um actor reconhecido do ambiente de negócios em Moçambique, por outro lado.

Pode explicar-nos o que é o Clube de Negócios e quais são os seus objectivos?

O Clube de Negócios França-Moçambique é uma associação criada em Março de 2015 e tem como objectivo oferecer os seus serviços a empresas francesas que operam em Moçambique, bem como àqueles que desejem aqui estabelecer-se e desenvolver sinergias e relações de comércio entre os dois países.
Hoje, cerca de uma centena de empresas e subsidiárias francesas estão estabelecidas em Moçambique e empregam um número significativo de trabalhadores, estimado em cerca de 10 000. Estas empresas operam no sector dos transportes, logística, agricultura, sector energético, construção, estudos técnicos e serviços a empresas (consultoria, assistência para a criação de empresas, representação comercial, ...).
O clube tem 60 membros e reforça de forma útil as estruturas existentes, a fim de afirmar e expandir a sua presença local, bem como representá-los junto das autoridades locais.

Powerpoint - 631 kb
Rede de parceiros
(Powerpoint - 631 kb)

O contexto actual económico de Moçambique não será um desafio para si?

O desafio de 2017, apesar da economia lenta, é iniciar a fase de ascensão do Clube: ganhar em visibilidade, credibilidade e em eficácia para passar ao estatuto de Câmaras de Comércio e Indústria (ICC) até fins de 2017. Para isso, foram lançados vários projectos: o site internet, a criação de um novo logotipo, a definição de novos serviços para os membros, o desenvolvimento das relações com os intervenientes institucionais e grupos profissionais moçambicanos e franceses, o fortalecimento das interacções com as outras CCI e clubes de negócios locais e regionais...

Relativamente a este último ponto, o clube procura expandir e reforçar a sua inscrição no ambiente de negócios local desenvolvendo parcerias: o Clube é Presidente European Business Club que reúne 13 câmaras de comércio e clubes de negócios europeus: vamos organizar 3 eventos com eles em 2017, no próximo dia 16 de Fevereiro e membro do comité directivo da FMCC (Federação Moçambicana das Câmaras de Comércio). Estão em curso de assinatura acordos de parceria com a Câmara de Comércio de Moçambique, a CTA, o IPEME e Business France Johannesburg.

Quem pode fazer parte do clube?

Todas as empresas, associações, indivíduos, franceses ou moçambicanos que desejem ser parte de uma rede e de uma comunidade empresarial que visa o sucesso profissional e comercial de todos, estejam eles ou não localizados em Moçambique.

Quais são as actividades previstas para este ano?

Desde que assumi o cargo tenho procurado melhorar o valor acrescentado dos serviços e actividades oferecidas pelo Clube e expandi-las, a fim de proporcionar um apoio concreto para o desenvolvimento comercial dos actuais e potenciais membros. Um novo programa de serviços foi estabelecido para o ano 2017-2018, com o objectivo de nos aproximarmos da oferta de serviços das câmaras de comércio da rede UCCIFE.
Para começar, a minha equipe constituiu um banco de dados actualizado de 600 contactos moçambicanos públicos e privados, por sector, para apoiar rapidamente os nossos membros na sua busca de parceiros, especialistas, fornecedores e prestadores de serviços. Por exemplo, se uma empresa precisa de contactos com DGs do sector da grande distribuição em Moçambique para o seu plano de desenvolvimento de negócios, podemos fornecer-lhe uma resposta imediata, transmitindo-lhe os seus contactos em algumas horas.

o A partir desta base e alavancando a nossa rede de parceiros, estamos agora em condições de oferecer os seguintes serviços aos nossos membros e clientes: lista de contactos qualificados, organização de missões de prospecção, monitoria de concursos, monitoria económica, para além de eventos de entretenimento e de informação da comunidade Franco-moçambicana: recepções de negócios, encontros profissionais, conferências temáticas, mesa-redonda " How doing business in Mozambique ", visitas de terreno.

o Montaremos, em parceria com o Société Générale, um centro de negócios para acomodar os escritórios temporários de investidores estrangeiros, prospectos, jovens empresas em criação, etc., e apoiá-los no lançamento das suas actividades em Moçambique, o que permitirá também trazer novas relações comerciais para todos os nossos membros.

o O site internet será lançado dentro de alguns meses; retomámos a publicação de um boletim de informação mensal

o Por fim, estamos agora a trabalhar em estreita colaboração com o Serviço Económico da Embaixada, com o qual nos reunimos uma vez por mês para fazer um balanço da prospecção da França em Moçambique e assegurar uma resposta coordenada das necessidades das empresas francesas em Moçambique, o que permite nomeadamente à Embaixada, propor acções em consonância com as expectativas de nossos membros: jantares de influência na Embaixada, representação oficial Província.

Dernière modification : 06/04/2017

Haut de page