Comunicado sobre a passagem do Ciclone Idai por Moçambique

A França lamenta profundamente as numerosas perdas humanas e materiais causadas pela passagem do Ciclone Idai e pelas recentes chuvas torrenciais tendo afectado de forma violenta nos últimos dias, as regiões do Centro e Norte de Moçambique, nomeadamente as províncias de Tete, Zambézia, Niassa e Sofala, em particular a Cidade da Beira.
Neste momento de grande consternação, a França manifesta a sua muita sentida solidariedade com o povo moçambicano e às famílias enlutadas, e o seu apoio às autoridades moçambicanas.
A Cruz Vermelha francesa através da sua plataforma de intervenção regional do Oceano Indico (PIROI, baseada na Ilha Reunião) contribui nas operações de salvamento da Federação Internacional das sociedades da Cruz-Vermelha e do Crescente-Vermelho (FICR) e decidiu enviar 60 toneladas de material (3000 kits de reconstrução de habitats e 6000 tendas). Outras ONGs francesas já estão participando com o envio de bens de socorro adaptadas às necessidades das populações afectadas pelo ciclone. A ONG francesa Télécom sans frontière permitiu o restabelecimento da comunicação via internet no aeroporto da Beira assegurando assim o funcionamento das operações socorro.
Esta primeira contribuição será complementada por outras acções em função dos resultados da avaliação no terreno e dos pedidos do governo moçambicano.

Dernière modification : 19/03/2019

Haut de page