Avaliação final do projecto de ajuda ao Parque do Limpopo

JPEG

Cerca de 100 pessoas participaram em duas sessões de avaliação do projecto do Parque do Limpopo. A primeira sessão teve lugar em Massingir, nas proximidades do Parque reunindo os aldeões, o pessoal do Parque e as autoridades locais. A segunda fase teve lugar em Maputo e contou com a presença do Embaixador de França, ela era destinada a um público mais abrangente (admiração central, doadores, ONGs, estudantes). Na ocasião foi projectado um filme seguido de debate “os desafios do sector da conservação em Moçambique”. O Parque Nacional de Limpopo faz parte do parque Transfronteiriço do Grande Limpopo, um parque da Paz, inaugurado em 2001 pelo então presidente Nelson Mandela simbolizando a Cooperação entre a Africa do Sul, o Zimbabwe e Moçambique. A AFD apoiou o seu desenvolvimento no âmbito do projecto emblemático com um montante da ajuda alocada de 11M€, (a subvenção mais importante da AFD em Moçambique) assim como pela duração da sua intervenção de 8 anos. Este projecto visa a restaurar a biodiversidade, melhorar as condições de vida dos habitantes e reforçar as capacidades de administração do Parque. A AFD decidiu fazer esta avaliação independente filmada e escrita em três línguas (português, francês e inglês) de maneira a tornar visível e acessíveis os ensinamentos tirados deste projecto faro para um público mais abrangente. Esta avaliação é fruto de um trabalho consequente que mobilizou durante mais de um ano a AFD, o Comité de acompanhamento local reunindo os parceiros do projecto e outros doadores implicados.
Os participantes saudaram os valores acrescidos (audiovisuais) que permitiram melhor compreensão dos efeitos da criação do Parque pelas populações em tornar visível o quotidiano dos guardes ecológico “ecoguardas” e medir as convulsões induzidas pelo aumento da caça furtiva.

Moçambique está enfrentando um aumento da caça furtiva na grande fauna que levou à separação em dois da população de elefantes no país. Neste contexto, a AFD está prestes a assinar um novo contrato de financiamento para a concessão de uma subvenção de 6 milhões euros para a República de Moçambique com o objectivo de reforçar a sua luta contra a caça furtiva que esta atingindo uma proporção significativa, parte deste será retornado ao Parque Nacional do Limpopo.
Para mais informação o relatório de avaliação encontra-se disponível neste endereço.

Dernière modification : 12/10/2016

Haut de page