Assistência Humanitaria da França pela passagem do Ciclone Idai [fr]

Comunicado de Imprensa

Le porte-hélicoptère amphibie Tonnerre
Aide humanitaire au Mozambique (Cyclone Idai)
Aide humanitaire au Mozambique (Cyclone Idai)
Aide humanitaire au Mozambique (Cyclone Idai)
Aide humanitaire au Mozambique (Cyclone Idai)

Em resposta ao ciclone Idai, a França através do Centro de Crise e de Apoio (CDCS) do Ministério da Europa e dos Negócios Estrangeiros, da plataforma Regional e de intervenção da Cruz Vermelha francesa no Oceano Indico, baseado na Ilha reunião (PIROI) e de numerosas ONG ou de fundações de empresas, mobilizou uma ajuda humanitária multiforme:

 A PIROI enviou sob o co-financiamento do CDCS, 60 toneladas de material humanitário (3000kits de reconstrução de habitação, 6000 lonas, tendas, geradores, material de iluminação e ferramentas).

Neste contexto, um avião de transporte de carga das forças armadas francesa, C-160 Transall colocou rapidamente a disposição da PIROI para efectuar um primeiro voo de frete humanitário de emergência com 2,4 toneladas entre a Ilha reunião e Beira no dia 22 de Março. O restante material foi enviado por barco.

 Para além deste envio, O CDCS no âmbito do mecanismo europeu de protecção civil cedeu 65 toneladas de material suplementar por grande avião de tendas para abrigo, de kits medicinais de primeiros socorros, de geradores, de bombas e diversos materiais de emergência. Este segundo envio deverá chegar a Beira na Sexta-feira dia 29 de Março.

O avião transportará igualmente unidades de purificação de água da Fundação Veolia e da Aquassistance (associação de solidariedade do pessoal du Grupo SUEZ), material eléctrico de Electricistas sem fronteiras, tendas e lonas de Arquitectos sem fronteiras, da SOS Attitude e de Plan international, kits medicinais da associação Tulipe e dos Médicos do Mundo, kits abrigos e kits de higiene da Solidariedade Internacional, material ortopédico de Humanité et Inclusion e kits para organizar a distribuição da ajuda da Cruz Vermelha francesa.

 O Porta-helicópteros anfíbio « Tonnerre » um dos mais importantes da marinha francesa, actualmente em missão (Jeanne d’Arc) de formação de alunos oficias, foi desviado
De urgência para participar nas operações de salvamento das vítimas do ciclone Idai.

Ontem foi feito um outro carregamento de frete humanitário para a Cruz Vermelha em Mayotte, de onde será imediatamente expedido para Beira com previsão de chegada para 28 de Março, com helicópteros, engenhos de desembarque anfíbios, permitindo alcançar zonas isoladas, embarcações semi-rígidas, material de terraplanagem e para desobstruir e reconstruir estradas, camiões todo terreno para o transporte do frete humanitário, o mais próximo possível da população sinistrada, e também equipes médicas e cirúrgicas.

 Da sua parte, a fragata de vigilância costeira Nivôse, encontra-se a fazer um carregamento de frete humanitário da Cruz Vermelha (produtos de higiene, redes mosquiteiras, bidões, etc…) e fara se desloca a Beira para chegar na próxima sexta-feira.

 A Fundação Airbus oferece 20 horas de vôos de helicóptero para efectuar reconhecimento aérea ou para o transporte do frete. A Airbus vai igualmente afretar um avião que partiu de Toulouse esta tarde e chega amanhã em Maputo com 120 m3, ou seja 26 toneladas de frete da Cruz Vermelha internacional.

 A ONG Télécom sem fronteira, que encontra-se desde o dia 17 de Março na Beira, procedeu ao restabelecimento da comunicação via internet no aeroporto da Beira permitindo assim o funcionamento das operações de salvamento. Ela esta ajudando as operadoras de telefonia móvel a restabelecer as suas redes.

 A ONG SOS Attitudes, que chegou igualmente no dia 17 de Março na Beira e disponibilizou 300 tendas e 1000 lâmpadas solares.

 Portanto a França mobilizou 370.000€ para as acções da PIROI e 710.000 € para o avião do Centro de Crise e de Apoio. Com os carregamentos humanitários trazidos pelo porta-helicópteros Tonnerre e a fragata Nivôse, e as diversas acções das ONG francesas, o valor total da ajuda da França aproxima os 2 M€.

 A Embaixada de França em Maputo está plenamente mobilizada desde o início e vai acompanhar a recepção da ajuda humanitária francesa nas zonas afectadas.

Dernière modification : 09/05/2019

Haut de page