A Faculdade de Letras e Ciências Sociais da...

JPEG
A Faculdade de Letras e Ciências Sociais da UEM, em parceria com a Embaixada de França em Moçambique, a AFRAMO (associação franco-moçambicana de ciências humanas e sociais) e a Alcance Editores, acolhe, na quarta-feira dia 22 de Novembro, às 15h, o lançamento do livro A política do trabalho de campo. Sobre a produção de dados em socio-antropologia, do antropólogo Jean-Pierre Olivier de Sardan.
A política de trabalho de campo faz parte da colecção de livros «Regards Croisés França-Moçambique» lançada pela Embaixada de França e Alcance Editores. O objectivo da colecção é a publicação anual de trabalhos de pesquisa moçambicanos e franceses sobre Moçambique.Pela colecção já foram publicados 3 livros. O primeiro livro “Escritas urbanas. Ler, Escrever, Agir na Cidade” de Beatrice Fraenkel, César Cumbe e Francesca Cozzolino, resulta de uma colaboração franco-moçambicana. O segundo livro «Deslocados de guerra em Maputo. Percursos migratórios, “citadinização” e transformações urbanas da capital moçambicana (1976-2010)» é da autoria da Jeanne Vivet. O terceiro livro «O poder do poder, operação produção e a invenção dos improdutivos urbanos no Moçambique socialista » é de Carlos Quembo.
Com reflexão sistemática sobre a ancoragem empírica dos enunciados em ciências sociais qualitativas o livro A politica do trabalho de campo. Sobre a produção de dados em socio-antropologia explora um espaço relativamente virgem entre metodologia e epistemologia. O sublinha que sendo que qualquer investigação de campo produz dados discursivos e de observação há então necessidade de nos interrogarmos tanto sobre a natureza da relação entre o "ponto de referência real" e dados recolhidos, bem como sobre o elo entre esses dados, os dados enunciativos e as outras "teorias" nas quais se beseiará a interpretação dos dados pelo investigador.
Sobre o escritor
Jean-Pierre Olivier de Sardan é membro fundador e pesquizador no LASDEL (Laboratório de Estudos e Pesquisas sobre as Dinâmicas Sociais e de Desenvolvimento Local) no Niger. É igualmente professor convidado e responsável científico do mestrado em socio-antropologia na Universidade de Abdou Moumoni em Niamey, director emérito de pesquisa no Centro Nacional de Pesquisa Científica (CNRS-França) e director de estudos na École des hautes études en sciences sociales (EHESS-França). Publicou amplamente obras consagradas em temáticas como antropologia de desenvolvimento e de políticas públicas, antropologia da saúde e antropologia do Estado e das burocracias.

Tomem nota:
 Quarta-feira, 22 de Novembro 2017, às 15h
 Complexo Pedagógico da UEM, anfiteatro 1501
 Gratuito
Contacto de Imprensa
 Maria de Lurdes Mangueleze, secretária executiva da Aframo
 Cel.: (+258) 82 40 58 378 ou 84 56 16 027 | aframo.chs@gmail.com
 Uacitissa Mandamule, presidente da AFRAMO-CHS
 Cel.: (+258) 84 54 95 175

Dernière modification : 21/11/2017

Haut de page